• Equipe Lettre

Entrevista com a autora: Ingrid Sousa


Opa, família Lettre, tudo bem com vocês?

Em novembro teremos o lançamento de Irresistível Doutor e, em dezembro, de Princesa de Natal, ambos da autora Ingrid Sousa.

Por conta dessas maravilhas que estão chegando, resolvemos fazer uma entrevista com a autora, para que vocês possam conhecê-la um pouco melhor!

E lembramos, também, que a Ingrid é autora de O despertar da profecia, que faz parte de nosso catálogo e que tem sido um sucesso desde seu lançamento.

Mas vamos ao que interessa, não é mesmo?

1. Quando/como você percebeu que queria ser escritora?

Desde pequena eu sempre gostei de escrever e ler, mas nunca pensei ser possível ser escritora, parecia algo muito distante da minha realidade. Porém, quando eu comecei a pesquisar e vi que era possível, joguei o medo de lado e corri atrás de formas que pudessem viabilizar esse sonho.

2. Qual é o significado que “O despertar da profecia” tem em sua vida?

Meu primeiro livro. A coragem que nós temos que ter para publicar uma obra que vai ter quem ame e quem não goste é insano. Não é fácil, você tem que se preparar porque o "tiro" é real! Mas, em contrapartida, ver o tanto de gente que gosta e que hoje lêem o que eu escrevo por causa de ODESP é maravilhoso, é um sonho que antes eu pensava ser possível somente para escritoras estrangeiras. Sou muito grata a ODESP e às pessoas que deram uma chance ao meu livro.

3. Nos próximos dois meses você irá lançar duas novas obras pela casa. Qual é a sensação de publicar mais de um livro em um ano?

Uma loucura total! Eu fico admirada com quem consegue escrever e publicar mais de um livro no ano. É uma correria, porque tudo tem que sair dentro do prazo e não podemos entregar nada corrido, incompleto ou raso. Mas foi um desafio gostoso e que mesmo com dificuldades, amei poder terminá-los.

4. Conte-nos um pouco sobre os livros que estão chegando!

Irresistível Doutor não é apenas um livro erótico! É sobre se aceitar, sobre se amar, sobre saber que você merece sim alguém que te ame e te valorize. É sobre você lutar pelo que te faz bem e cortar o que te faz mal. Já Princesa de Natal é um livro mais leve, estilo sessão da tarde. Sem grandes problemáticas, mas que mostra uma jovem perdida e que se encontra no meio de uma confusão, o que a faz querer lutar pelos seus sentimentos. Ambos mostram mulheres fortes, donas de si e de suas vontades, o que, para mim, é muito importante. Se uma mulher ler um livro meu e se sentir mais forte por ter se inspirado em x ou y personagem já me sentirei completa.

5. Como é, para você, escrever gêneros tão diferentes?

Um salto no escuro. Porque eu não escrevo com uma visão apenas de escritora, mas também de leitora. Então acaba que meu maior medo é apostar em algo novo e não agradar. E, muitas vezes, existem pessoas maldosas que não sabem falar ou simplesmente falam por maldade e doa a quem doer. Essas pessoas se esquecem de que quem está ali por trás daquelas páginas tem sentimentos.

6. Você também gosta de ler gêneros variados?

Eu sou de fases. Mas sim, gosto! Antes de me arriscar em outros gêneros de escrita, me prendia na leitura do que eu escrevia. Agora que me sinto mais confiante na escrita, me sinto também na leitura. De certa forma é um processo.

7. Como escritora, qual é o seu maior desejo ou sonho?

Que mais pessoas conheçam os meus livros e que os leitores possam dar mais valor aos títulos nacionais, que em sua grande maioria nem se comparam a títulos que são exaltados só por serem estrangeiros.

8. E o que as suas obras trazem de diferente das outras dos mesmos gêneros?

Essa é uma pergunta difícil porque pode, para muitos, ter vários pontos e para outros não ter nada. Mas eu sempre tento colocar as mocinhas como fortes, donas das suas escolhas. Se ela ficou ou partiu foi por escolha própria; se ela lutou ou desistiu, também. E todos os seus passos a tornam mais forte e empoderadas.

9. Além dos livros que logo serão lançados, você já tem outros em mente?

Hahaha, alguns... Quero lançar uma série de profissões irresistíveis, já tenho os títulos e as profissões: possivelmente será Irresistível advogado, Cowboy e Soldado. Pretendo escrever Dominadora sombria, que é uma fantasia medieval e claro, terminar O despertar da profecia, que carinhosamente chamamos de ODESP.

10. Você tem algum método de escrita?

Eu gosto de colocar coisas importantes em um caderno. Nome dos personagens, profissão, características. E depois tento estruturar a história para que eu consiga manter uma linearidade.

11. Quer deixar algum recado para seus leitores e futuros leitores?

A escrita, para mim, é uma forma de felicidade, é algo que me faz bem. Saber que consegui passar algo que te tocou... é uma felicidade imensa poder ter esse talento. Então espero que ao ler minhas obras você se sinta tocado, sinta tudo o que eu queria passar e que a leitura, ao final, te deixe de coração quentinho.


E aí, pessoal, gostaram da entrevista? Querem perguntar algo mais à nossa autora? Basta deixar suas perguntas nos comentários que pediremos para que ela responda!

Assine nossa newsletter 

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Instagram

QNM 19 Conjunto H, Lote 20
Ceilândia Sul - DF - CEP:72215-198

Telefone: (61) 9 8127-1602

(11) 9 9269-9597

E-mail SAC: editoralettre@gmail.com

 

© 2020 by Editora Lettre 

CNPJ: 34.892.350/0001-21