Entrevista com os autores da antologia "Girassol"


Você já foi conferir a antologia Girassol, nosso lançamento do mês de abril?


A primeira antologia poética da Editora Lettre, com organização da autora Chris Calixto, entrou em pré-venda no início do mês e está com um valor promocional e as vendas a todo vapor.


Para que você possa ter uma ideia do que encontrará ao longo das páginas dessa antologia, fizemos uma entrevista com alguns autores, assim você pode conhecê-los e, claro, se apaixonar!


Como costumamos fazer, não colocaremos todas as respostas na íntegra — ainda que dê muita vontade! — para que a leitura não fique muito cansativa. Esperamos que você aproveite e fique com mais vontade de adquirir seu exemplar de Girassol.


1- O que a poesia significa em sua vida?


Já começamos com tudo... Claudenir Bunilha Caetano respondeu que, para ele, a poesia significa tudo aquilo que o comove, que o sensibiliza e desperta seus sentimentos para que possa tecer. Pedro Gabriel Gusmão, por sua vez, respondeu que a poesia é uma breve manifestação do que ele sente e sentiu, um sentimento efervescente presente no fundo do coração. Ele ainda completa que a poesia traz nostalgia, tristeza, alegria e memórias que, de tão escondidas, revelam-se, dando ar de carinho a cada uma delas. Por fim, Luiza Pereira disse que a poesia é uma parte dela, uma linguagem humana que traz o sentimento, a emoção e o lirismo. Para a autora, não se trata só da estética, mas também da imagem e das sensações que ela busca transmitir para o leitor com um pouco de suas vivências. E a poesia ainda a liberta de toda a escuridão, ao mesmo tempo que a aproxima dela.


2- Como nascem as suas poesias?


A autora Rachel Reis nos contou que suas poesias nascem de situações que ela vivencia, mas que qualquer coisa a inspira, até mesmo olhar para o céu e ver as nuvens passando. Como não se inspirar? A resposta do Leonardo Bonomini foi na mesma linha. Para ele, as poesias nascem dos seus sentimentos e pensamentos e ele traduz na poesia suas reflexões e o que sente. Para João Pedro Barreto os poemas acontecem nos mais diversos momentos, como um encontro apaixonante com a sua garota — que mora longe — ou então mirando os corvos que, volta e meia, exibem-se diante de sua janela. Já a autora Naty Brasil nos deu uma resposta muito interessante e que está relacionada à construção de sua pessoa: suas poesias nascem do seu eu superior, do seu eu feminino e do seu eu traduzido em versos. Poetas não poderiam dar respostas menos poéticas, né?


3- Você já participou de outras antologias ou essa é a primeira? Se já participou, conte tudinho para nós!


Essa é a primeira antologia das autoras Rachel Reis e Luiza Pereira (que, desde então, tem participado de outras também) e, palavras delas, estão bem felizes com a oportunidade. Já João Pedro Barreto está publicando pela primeira vez em uma antologia, mas tem textos publicados na revista do seu curso de Educação do Campo. O Leonardo Bonomini participou de uma antologia que foi lançada em março deste ano, Em Busca de 360° Graus de (In)Felicidade (Editora Lino Books). Para Filipe Marques esta também é a segunda antologia, sendo a primeira fruto do Concurso Nacional Novos Poetas, realizado em 2020, culminando na antologia Sarau Brasil 2020. A autora Helen Araújo nos contou que participou de outras seis antologias como essa! E me parece que é só o início. Claudenir Bunilha Caetano disse que além de já ter participado de várias antologias nacionais e internacionais, também foi organizador de coletâneas literárias, além de ter escrito livros e artigos científicos. Naty Brasil também já publicou muitos de seus escritos, tendo participado de mais de 40 antologias, como Brasileiríssimos (da qual é organizadora), Corações inquietos, Belezas de Santa Cruz e tantas outras (inclusive internacionais). Pedro Gabriel Gusmão é outro autor que tem se dedicado a antologias, tendo participado de mais de 50. Agora ele sonha com o seu livro solo (gostamos disso!).


4- O que te faz optar por participar de uma antologia?


O poeta João Pedro Barreto trouxe uma resposta com a qual concordamos bastante: "É preciso começar de alguma forma e, por meio das antologias, é uma alternativa viável aos escritores iniciantes". Helen Araújo ainda diz que acredita na arte e no coletivo e que, por isso, participa de antologias, onde sabe que encontrará pessoas capazes e que certamente a inspirarão ainda mais. Por fim, Pedro Gabriel Gusmão nos dá uma resposta que sintetiza bem as duas anteriores: "o modo democrático e diversificado de cada tipo de trabalho, cada tipo de estilo, acho um jeito incrível de compilar diversas formas de se fazer literatura".


5- E como você está se sentindo com o lançamento da antologia Girassol?


Preciso dizer que eu poderia resumir as respostas em palavras como alegria, empolgação, orgulho e ansiedade? Mas, para não correr o risco de ser simplista demais, destaco algumas respostas, como a da Rachel Reis, que disse: "é imensurável minha alegria. É uma grande realização pessoal e profissional. Sinto que me foi aberto um caminho para que eu chegue mais longe!" (e com certeza foi!). A Luiza Pereira não perdeu a chance de fazer alguns elogios à proposta, além de contar sobre seus sentimentos: "estou me sentindo feliz e com a certeza de que dei o meu melhor. Amei a antologia, a proposta do girassol como flor que renova e renasce a cada momento. E nós, mulheres, somos como um girassol. Precisamos ser bem cuidadas, regadas e amadas, seja por nós mesmas ou por outras pessoas. O tema é super sensível, inteligente, doce e lindo. Quando soube que fui aprovada, quase não acreditei, pois nunca pensei que poderia fazer parte de uma antologia e que os meus poemas poderiam vir a tocar também o coração de outras pessoas. A poesia é uma arte e esse fazer às vezes é um processo que vêm de cada um". E por falar em elogios, os autores Filipe Marques e Claudenir Bunilha Caetano elogiaram o trabalho editorial, expressando a alegria em fazer parte da publicação e a ansiedade em ter um exemplar em mãos. Filipe ainda elogiou a divulgação que a Editora faz nas redes sociais e Claudenir destacou a grandiosidade de todos os autores participantes.


6- O que você d