• Equipe Lettre

Entrevista com os autores da antologia "Girassol"


Você já foi conferir a antologia Girassol, nosso lançamento do mês de abril?


A primeira antologia poética da Editora Lettre, com organização da autora Chris Calixto, entrou em pré-venda no início do mês e está com um valor promocional e as vendas a todo vapor.


Para que você possa ter uma ideia do que encontrará ao longo das páginas dessa antologia, fizemos uma entrevista com alguns autores, assim você pode conhecê-los e, claro, se apaixonar!


Como costumamos fazer, não colocaremos todas as respostas na íntegra — ainda que dê muita vontade! — para que a leitura não fique muito cansativa. Esperamos que você aproveite e fique com mais vontade de adquirir seu exemplar de Girassol.


1- O que a poesia significa em sua vida?


Já começamos com tudo... Claudenir Bunilha Caetano respondeu que, para ele, a poesia significa tudo aquilo que o comove, que o sensibiliza e desperta seus sentimentos para que possa tecer. Pedro Gabriel Gusmão, por sua vez, respondeu que a poesia é uma breve manifestação do que ele sente e sentiu, um sentimento efervescente presente no fundo do coração. Ele ainda completa que a poesia traz nostalgia, tristeza, alegria e memórias que, de tão escondidas, revelam-se, dando ar de carinho a cada uma delas. Por fim, Luiza Pereira disse que a poesia é uma parte dela, uma linguagem humana que traz o sentimento, a emoção e o lirismo. Para a autora, não se trata só da estética, mas também da imagem e das sensações que ela busca transmitir para o leitor com um pouco de suas vivências. E a poesia ainda a liberta de toda a escuridão, ao mesmo tempo que a aproxima dela.


2- Como nascem as suas poesias?


A autora Rachel Reis nos contou que suas poesias nascem de situações que ela vivencia, mas que qualquer coisa a inspira, até mesmo olhar para o céu e ver as nuvens passando. Como não se inspirar? A resposta do Leonardo Bonomini foi na mesma linha. Para ele, as poesias nascem dos seus sentimentos e pensamentos e ele traduz na poesia suas reflexões e o que sente. Para João Pedro Barreto os poemas acontecem nos mais diversos momentos, como um encontro apaixonante com a sua garota — que mora longe — ou então mirando os corvos que, volta e meia, exibem-se diante de sua janela. Já a autora Naty Brasil nos deu uma resposta muito interessante e que está relacionada à construção de sua pessoa: suas poesias nascem do seu eu superior, do seu eu feminino e do seu eu traduzido em versos. Poetas não poderiam dar respostas menos poéticas, né?


3- Você já participou de outras antologias ou essa é a primeira? Se já participou, conte tudinho para nós!


Essa é a primeira antologia das autoras Rachel Reis e Luiza Pereira (que, desde então, tem participado de outras também) e, palavras delas, estão bem felizes com a oportunidade. Já João Pedro Barreto está publicando pela primeira vez em uma antologia, mas tem textos publicados na revista do seu curso de Educação do Campo. O Leonardo Bonomini participou de uma antologia que foi lançada em março deste ano, Em Busca de 360° Graus de (In)Felicidade (Editora Lino Books). Para Filipe Marques esta também é a segunda antologia, sendo a primeira fruto do Concurso Nacional Novos Poetas, realizado em 2020, culminando na antologia Sarau Brasil 2020. A autora Helen Araújo nos contou que participou de outras seis antologias como essa! E me parece que é só o início. Claudenir Bunilha Caetano disse que além de já ter participado de várias antologias nacionais e internacionais, também foi organizador de coletâneas literárias, além de ter escrito livros e artigos científicos. Naty Brasil também já publicou muitos de seus escritos, tendo participado de mais de 40 antologias, como Brasileiríssimos (da qual é organizadora), Corações inquietos, Belezas de Santa Cruz e tantas outras (inclusive internacionais). Pedro Gabriel Gusmão é outro autor que tem se dedicado a antologias, tendo participado de mais de 50. Agora ele sonha com o seu livro solo (gostamos disso!).


4- O que te faz optar por participar de uma antologia?


O poeta João Pedro Barreto trouxe uma resposta com a qual concordamos bastante: "É preciso começar de alguma forma e, por meio das antologias, é uma alternativa viável aos escritores iniciantes". Helen Araújo ainda diz que acredita na arte e no coletivo e que, por isso, participa de antologias, onde sabe que encontrará pessoas capazes e que certamente a inspirarão ainda mais. Por fim, Pedro Gabriel Gusmão nos dá uma resposta que sintetiza bem as duas anteriores: "o modo democrático e diversificado de cada tipo de trabalho, cada tipo de estilo, acho um jeito incrível de compilar diversas formas de se fazer literatura".


5- E como você está se sentindo com o lançamento da antologia Girassol?


Preciso dizer que eu poderia resumir as respostas em palavras como alegria, empolgação, orgulho e ansiedade? Mas, para não correr o risco de ser simplista demais, destaco algumas respostas, como a da Rachel Reis, que disse: "é imensurável minha alegria. É uma grande realização pessoal e profissional. Sinto que me foi aberto um caminho para que eu chegue mais longe!" (e com certeza foi!). A Luiza Pereira não perdeu a chance de fazer alguns elogios à proposta, além de contar sobre seus sentimentos: "estou me sentindo feliz e com a certeza de que dei o meu melhor. Amei a antologia, a proposta do girassol como flor que renova e renasce a cada momento. E nós, mulheres, somos como um girassol. Precisamos ser bem cuidadas, regadas e amadas, seja por nós mesmas ou por outras pessoas. O tema é super sensível, inteligente, doce e lindo. Quando soube que fui aprovada, quase não acreditei, pois nunca pensei que poderia fazer parte de uma antologia e que os meus poemas poderiam vir a tocar também o coração de outras pessoas. A poesia é uma arte e esse fazer às vezes é um processo que vêm de cada um". E por falar em elogios, os autores Filipe Marques e Claudenir Bunilha Caetano elogiaram o trabalho editorial, expressando a alegria em fazer parte da publicação e a ansiedade em ter um exemplar em mãos. Filipe ainda elogiou a divulgação que a Editora faz nas redes sociais e Claudenir destacou a grandiosidade de todos os autores participantes.


6- O que você deseja que os leitores encontrem ao longo das páginas deste livro?


Aqui também seria possível resumir as respostas em palavras como alento, luz, amor e bons sentimentos. Novamente, porém, para não correr o risco de ser simplista demais, vejamos o que alguns autores disseram de maneira mais específica e completa, como, por exemplo, o poeta Leonardo Bonomini, que deseja "reflexões e encorajamento no formato de poesia, um alento para suas almas e um alimento para suas mentes". Falou bonito, né? Também destaco as palavras da poetisa Naty Brasil: "conforto, esperança, amor, afago e a mesma luz que o girassol sempre consegue encontrar para se manter vivo". E por falar em se manter vivo, veja o que Helen Araújo deseja: "Aaah, como eu desejo que vocês encontrem afeto, luz, segurança, paz, inspiração e um livro de cabeceira, para dar sossego ao se deitar e força ao levantar".


7- Como você conheceu a Editora Lettre?


Como já estamos acostumadas, a maioria nos encontrou pelo Instagram ou sites que divulgam editais. Ainda assim, tivemos algumas respostas um pouco diferentes, como o João Pedro Barreto que chegou até nós através de uma professora da Universidade na qual ele estuda, e que sempre manda links de editais para submissão de poesias, visto que ele publicou alguns poemas na revista do curso, da qual ela participava como organizadora. Sucesso demais, hein? Outro autor que chegou por indicação de terceiros — no caso, outros poetas — foi o Filipe Marques. A resposta do Leonardo Bonomini também é ótima: "Estava procurando uma nova Editora para publicar meu segundo livro que encerra a história, recebi algumas recomendações e entrei em contato com a Ingrid, gostei tanto da proposta que decidi além de publicar o segundo e último livro da minha série de fantasia também republicar meu primeiro livro para assim lançar a duologia completa; também vi os editais de antologia e mandei meus textos, gostei da ideia de publicar minhas poesias, coisa que não havia feito ainda". É, gente, vem uma duologia por aí, hein!


8- O que achou do nosso trabalho?


Sigo sem estrutura para lidar com tantas respostas carinhosas... Nós aceitamos críticas também, viu? Brincadeiras à parte e sem querer ficar se achando muito, aqui vão alguns dos elogios que recebemos, inclusive o mais diferente de todos eles: segundo Helen Araújo, nosso trabalho é "inovador, conceitual, respeitoso, empático e acessível à toda população, independente da classe social". Arrepiei! Muitos também elogiaram o nosso esmero e atenção que damos a cada um e a cada etapa do processo. Realmente, consideramos isso algo essencial para uma publicação de qualidade. Podemos resumir esses elogios nas palavras de Pedro Gabriel Gusmão: "um trabalho belo, feito com esmero e com muita dedicação". O Filipe Marques ainda faz um agradecimento especial a duas de nossas super colaboradoras: "o trabalho ficou ótimo, a resposta aos e-mails, diagramação, etc. Quero fazer meu agradecimento à Chris e à Tati, vocês são nota mil e tenho muito orgulho do trabalho que foi feito, sem vocês nada seria possível".


9- Você gostaria de deixar alguma mensagem especial para os futuros leitores de Girassol?


Concluímos esta entrevista com as mensagens de nossos autores, visto que não seria possível escolher apenas algumas. Lembrando que se você ainda não garantiu o seu exemplar, aproveite a pré-venda!


Claudenir Bunilha Caetano: "Não deixem de adquirir essa obra e descubram a deliciosa magia que cada autor traz em seus textos"


Filipe Marques: "A vida está cheia de aprendizado em cada canto, alguns trazem sofrimento e outras alegrias. Mas o maior valor que podemos levar é a curiosidade e a humildade de encontrar um sentido"


Helen Araújo: "Queridas e queridos leitores, em suas mãos tem vários corações, sonhos, emoções. A cada poema, poesia e prosa poética, será levado a uma reflexão, conexão e/ou prazer diferenciado. Se permita, deixe toda alegria e leveza em você reverberar"


João Pedro Barreto: "Nessas páginas encontram-se um esboço de nossas almas, de cada contribuinte, apreciem com a devida consideração"


Leonardo Bonomini: "As poesias tratam essencialmente da vivência e do sentir do autor, há uma gama de sentimentos e sensações com as quais vamos nos identificar ao ler uma poesia. Há aquilo que vamos internalizar, aquielo que irá nos emocionar e nos fazer refletir. Que você, ao ler a antologia, possa absorver e aplicar a honra, o amor, a esperança, a fé e, assim, alcançar o contentamento que vai além de desejos atendidos. A felicidade plena virá de você, querido leitor, encontrar significado na sua vida, você nasceu com um propósito e espero que você viva para cumpri-lo"


Luiza Pereira: "Existe, dentro de você, um girassol. Seja ele como for. Que brota, surge e renasce a cada momento. Florir é um processo. Tocar o coração e a alma. E abrir uma flor, desabrochá- la e lançá-la para o mundo"


Naty Brasil: "Pesquisem sobre a simbologia, história e sobrevivência dos Girassóis. Sintam nossa gratidão e abraço literário durante a leitura dessas páginas, as quais redigimos com extremo cuidado e carinho por vocês"


Pedro Gabriel Gusmão: "Espero que sintam os versos e deixem que entrem no coração, sem medo, que permitam novas ideias, que se deleitem no arcabouço poético que cada um de nós deixou com muito amor"


Rachel Reis: "Queridos leitores, primeiramente, obrigada por se entregar à essa viagem pelas belíssimas palavras da poesia. Desejo que seus corações transbordem tanto quanto o meu nesse momento e que possam encontrar, nas linhas desse livro, INSPIRAÇÃO para viver. Que as pequenas coisas possam ser portais para a magia escondida dentro de cada um de nós"

75 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo