Por que avaliar minhas leituras?


Se você tem o hábito de ler assiduamente, provavelmente já viu escritores — e até mesmo editoras — incentivando a avaliação da leitura após a conclusão da mesma. Mas você sabe o porquê disso?

No post de hoje a Equipe Lettre vai te explicar sobre a importância de avaliar suas leituras e, claro, vamos te incentivar a adotar essa prática. Vem conosco?

Por que avaliar uma leitura?


Muitos bookstagrans e booktubers têm o hábito de fazer resenhas dos livros lidos. Isso é excelente, porque permite que outras pessoas tomem conhecimento de uma determinada obra que, talvez, sem aquela resenha, jamais ouvissem falar.

É importante lembrar, contudo, que devemos ser cuidadosos em nossas resenhas. Por mais que tenhamos odiado determinado livro, precisamos lembrar que, por trás dele, há um ser humano, alguém que se dedicou àquelas páginas.

Por isso, tome muito cuidado com as palavras escolhidas ao falar de um livro. Quer criticar? Critique, mas procure pensar no porquê daquilo não ter te desagradado e como poderia ser diferente. E também lembre-se que o que te desagradou, pode ser do agrado de outras pessoas.

Dito isso, gostaríamos de ressaltar que, em uma resenha, não é obrigatório dar uma nota para o livro lido. Algumas pessoas fazem isso, outras não, fica à escolha de quem está escrevendo a resenha, assim com os critérios para dar determinada quantidade de estrelas ou determinada nota.

Em outras plataformas, porém, nós temos de dar uma nota para o livro que queremos avaliar. É o que acontece, por exemplo, na Amazon, no Skoob e similares. E, nesses casos, é importante ter mais critério na hora de escolher a nota final, principalmente se você não pretende escrever uma resenha mais detalhada (que, geralmente, não é obrigatória nessas plataformas).

E por que é preciso ter mais critério? Porque se o livro recebe boas avaliações (e quanto mais, melhor!) ele vai ganhando destaque na plataforma, alcançando ainda mais leitores. Porém, esses mesmos leitores, ao se depararem com livros que só têm avaliações ruins, dificilmente escolherão aquela obra para ler, certo? A menos, claro, que as pessoas expliquem o porquê daquelas notas baixas e sejam características que não incomodam o novo leitor em potencial.

Além disso, as avaliações são uma forma dos autores (e editoras) saberem que aquele livro está sendo lido e qual está sendo a receptividade do público. Isso motiva todos a continuar produzindo conteúdo ou então a reavaliar o que não está funcionando.

Ou seja, da próxima vez que você se deparar com um autor pedindo (ou, muitas vezes, incentivando, inclusive com mimos — prática que, infelizmente, pode levar à retirada de sua obra da Amazon, sabia?) por avaliações, entenda que não é para alimentar o ego, mas para poder ganhar alguma visibilidade e, principalmente, para poder aprimorar a própria escrita.


Mas eu preciso avaliar TUDO o que leio?


As avaliações são importantes principalmente para obras nacionais. Pense aqui conosco: uma obra internacional, para chamar a atenção de uma editora que tenha interesse em traduzi-la — processo muito mais complexo que a simples edição de uma obra nacional — precisa já ter um certo reconhecimento em seu país de origem e, muitas vezes, um público interessado por aqui também. Os livros nacionais, por sua vez, estão constantemente tentando ganhar espaço e destaque, muitas vezes tendo de batalhar com essas obras internacionais já reconhecidas.


Porém, se formos pensar em incentivo à leitura, nós indicaríamos, sim, que você avalie tudo o que lê, afinal, quanto mais gente falando sobre livros (quaisquer que seja), mais gente interessada em ler, não?

E aí, nos conte: você costuma avaliar suas leituras? De que forma?